Homenagem da deputada Luiza Erundina a Paul Singer

 

Saúdo a todas e todos os presentes. Agradeço comovida a André Singer o convite para participar deste ato em homenagem ao querido e saudoso Paul Singer, além de me conceder a oportunidade de me manifestar.
O sentimento que me move neste momento é de gratidão a Deus pela existência de Singer entre nós, e a ele pela sua presença generosa nas lutas que travamos juntos pelas ideias em que acreditamos; lutas que deram e continuam dando sentido às nossas vidas.
Estou aqui para celebrar a vida, pois Singer não morreu. Ele continua vivo no legado intelectual e humano que nos deixou e que é referência e estímulo para nos mantermos fiéis aos compromissos e sonhos que sonhamos juntos; projetados para o futuro sem tempo e sem fronteiras, sonhos e esperança em uma sociedade socialista.
Sonhos que já começam a se realizar no presente se formos capazes de viver hoje os valores socialistas, e Singer os vivia. Penso que o socialismo não é apenas, e nem principalmente, um modelo de estado, de economia, de organização social. Mas, sim, um modo de ser no mundo, de conviver e se relacionar com os outros, e de construir a História de forma coletiva, solidária, fraterna com todos os seres humanos e em harmonia com a natureza da qual somos parte.
Quero também registrar aqui o privilégio que foi conviver com Singer e construirmos juntos o primeiro governo democrático-popular da cidade de São Paulo, como militantes do Partido dos Trabalhadores (PT). Lembro-me do seu entusiasmo ao coordenar as plenárias populares para discutir o orçamento da cidade como Secretário Municipal de Planejamento.
Quem já leu seus livros em que analisa a nossa experiência de governo , desvelando seus limites e possibilidades, tendo por base suas teses teóricas como economista, deve ter constatado que ele as testou na prática da ação governamental enquanto processo politico-administrativo, enriquecendo certamente sua própria elaboração teórica.
Depois disso, convivemos em Brasília, ele nos governos Lula/Dilma e eu como deputada federal, lutando para regulamentar o sistema de micro-crédito, economia solidária como política de desenvolvimento local e como estratégia de sobrevivência das classes populares.
Juntos com o povo plantamos a semente que começa a germinar, apesar dos governos, inclusive os ditos de esquerda, e que um dia, pelas mãos criativas do nosso povo, haverá de nascer, crescer e se tornar árvore frondosa e fecunda e que dará frutos abundantes para matar a fome e a sede de direitos e de justiça dos excluídos.
Enfim, de onde você estiver, meu querido Singer, nos ajude a levar em frente o que você começou, e para recuperarmos o que estamos perdendo nestes tempos críticos e sombrios da vida do nosso país.
Obrigada, portanto, pela rica lição de vida que nos deu.
Luiza Erundina
Deputada Federal

Compartilhe
Compartilhe no FacebookCompartilhe no Google+Compartilhe no Twitter

One thought on “Homenagem da deputada Luiza Erundina a Paul Singer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *