Destaques

O que disseram Opinião

PAUL SINGER E A PEDAGOGIA DA AUTOGESTÃO NA ECONOMIA SOLIDÁRIA

Artigo de Cláudio Nascimento e Aline Mendonça dos Santos na Revista Trabalho Necessário . 17, n. 34 (2019)

A economia solidária como estratégia político-pedagógica em prol da democracia e de outro projeto societário esteve presente na agenda do movimento de economia solidária.  Não por acaso, sempre foi compreendida como uma perspectiva real de transformação da realidade social por aquele que foi a maior referência de economia solidária no Brasil: Paul Singer. Este artigo propõe traçar os esforços teóricos, políticos e práticos que Paul Singer desenvolveu ao longo de sua trajetória pessoal e profissional para contribuir no avanço da autogestão e da economia solidária, entendida como ato pedagógico e como estratégia de desenvolvimento.

Artigos

É POSSÍVEL LEVAR O DESENVOLVIMENTO A COMUNIDADES POBRES?

Neste artigo, escrito em 2011, Singer define: Desenvolvimento comunitário significa o desenvolvimento de todos seus membros conjuntamente, unidos pela ajuda mútua e pela posse coletiva de certos meios essenciais de produção ou distribuição. Conforme a preferência dos membros, muitos ou todos podem preservar a autonomia de produtores individuais ou familiares. Mas, os grandes meios de produção – silos ou armazéns, frotas de veículos, edificações e equipamentos para processamento industrial, redes de distribuição de energia etc. – têm de ser coletivos, pois se forem privados a comunidade se dividirá em classes sociais distintas e a classe proprietária explorará a não proprietária.

Livros

Ensaios sobre Economia Solidária

No mês em que Paul Singer completou 86 anos, foi lançado em Portugal o livro "Ensaios sobre Economia Solidária", organizado por Rui Namorado para a Editora Almeidina. O livro integra uma perspectiva teórica da economia solidária, que valoriza sua profundidade histórica, com a sua ancoragem na realidade brasileira. Desdobra-se em duas partes, cada uma das quais compreende oito textos. A primeira é predominantemente constituída por ensaios nos quais Singer mostra como concebe teoricamente a economia solidária, valorizando-a como combate à exclusão dos explorados e como possível oportunidade emancipatória, rumo a um futuro que consubstancie o humanismo pleno. A segunda conduz-nos através de experiências da economia solidária no Brasil, em interação com a posição política de Singer, como membro do governo federal, tendo como pano de fundo a sua proximidade fraterna com as organizações envolvidas.

Lançamento do livro Urbanização e Desenvolvimento

Lançado, pelas editoras Autêntica e Perseu Abramo, o livro Urbanização e Desenvolvimento, que traz oito artigos de Paul Singer sobre o tema, originalmente publicados entre 1968 e 2004, e uma entrevista inédita com o autor feita pelo sociólogo Marcelo Gomes Justo, organizador do livro. O volume integra a Coleção Pensadores do Brasil: do tempo da ditadura ao tempo da democracia, coordenada por André Rocha.
  • Paul Singer

    Nascido em 1932 em Viena, Áustria, chegou ao Brasil em 1940, aos oito anos. Em São Paulo, formou-se no curso técnico, graduou-se em Economia pela Universidade de São Paulo, doutorou-se em Sociologia, tornou-se livre docente em Demografia e professor titular em Economia pela mesma universidade. Foi um dos fundadores do Cebrap, do PT e da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares na USP. De 2003 a 2016, foi Secretário Nacional de Economia Solidária. Faleceu em 2018.


    Biografia