Uma Coletânea sobre a Teoria e a Prática da Autogestão

Em 1998, a Incubadora da USP foi criada por um grupo de alunos, técnicos e professores da universidade, na esteira das experiências pioneiras da UFRJ e UFCE. Desde então, a ITCP/USP vem acompanhando grupos de produtores associados das mais diferentes espécies – micro prestadores de serviços, catadores de lixo, técnicos demitidos duma telefônica privatizada, ex-empregados que recuperaram dois restaurantes universitários depois de falidos, clubes de troca, redes de agentes de desenvolvimento etc., etc..

Nestes quase 9 anos, sucessivas coortes de estudantes se sucederam na Incubadora, mas vários dos fundadores permaneceram ligados a ela, o que permitiu uma valiosa acumulação de conhecimentos. Os capítulos desta Coletânea resumem, de forma didática, mas em toda sua esplêndida complexidade, os logros, interrogantes, invenções e redescobertas que a prática da ITCP logrou desenvolver. Cumpre notar que a autogestão é o contrário da administração capitalista de empresas. Enquanto nestas o objetivo maior é maximizar o lucro, de acordo com o interesse dos detentores do capital, aquela tem por objetivo o bem-estar dos produtores, enquanto fundadores, operadores e proprietários da empresa. A autogestão se baseia na administração coletiva dos produtores, cada sócio tendo um voto nas assembléias em que o destino do empreendimento é debatido e decisões sobre todos os problemas são tomadas.

Os textos que o leitor tem em mãos refletem o balanço de numerosas tentativas de desenvolver no seio duma economia capitalista uma outra economia, em que a solidariedade toma o lugar da competição, a generalização do conhecimento sobre a situação econômica e financeira do empreendimento toma o lugar do segredo do negócio e a concentração dos dados nas mãos da alta administração. Esta generalização do conhecimento entre todos os sócios estende-se sobre um amplo temário, de que o índice desta coletânea dá uma pálida idéia: fundamentos da autogestão, contabilidade, características jurídicas e legais dos contratos, cálculo de custos, retiradas e preços para negociações com clientes em nome do coletivo e os princípios e realidades da tributação.

Esta publicação toma a aparência duma cartilha para formadores de cooperantes da economia solidária, mas é mais do que isso. Suas discussões aprofundam temas vitais para o desenvolvimento comunitário que hoje penetra nas áreas mais pobres e marginalizadas do Brasil. Esta é a grande tarefa que a I Conferência Nacional de Economia Solidária colocou para todos nós e que a Secretaria Nacional de Economia Solidária e o Conselho Nacional de Economia Solidária tendem a priorizar para o próximo Plano Plurianual 2008-11 do Governo Federal. Por isso, ela constitui valiosa contribuição para os que militam na construção desta alternativa.

Veja o livro completo em http://cirandas.net/articles/0011/7435/Gestao-Da-Autogestao-Ecosol-Livro.pdf

Compartilhe
Compartilhe no FacebookCompartilhe no Google+Compartilhe no Twitter

One thought on “Uma Coletânea sobre a Teoria e a Prática da Autogestão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *